Paróquia São José / Arquidiocese de Palmas-TO - (63)-3217-1192
Formação
Textos formativos

Experienciar a Mudança!

11 de December de 2014 0 comentário(s)
Notice: Trying to get property of non-object in /var/www/html/saojosepalmas.com.br/public_html/application/modules/default/views/scripts/index/artigodetalhe.phtml on line 40
Artigos

 

Se em nossa vida tivermos o enfoque voltado somente para a “mudança” isso poderia gerar em nós um grande desânimo. O processo visto dessa maneira, é lento, realmente leva muito tempo, talvez, toda a nossa vida.

Para que fomos originalmente criados? Para algum tipo de desempenho ou para experimentarmos comunhão íntima com Deus? Fico com a segunda alternativa. Deus enviou Jesus para morrer em nosso lugar, para que pudéssemos ser comprados de volta para Ele. Deus deseja ter intimidade conosco. E creio que essa intimidade é o que o nosso coração realmente deseja. Posso experimentar esta intimidade já, agora. Não preciso que eu mude isso ou aquilo para ter intimidade com Deus; basta simplesmente adentrar o Santo dos Santos, por causa do sangue de Jesus que foi derramado por mim.

O que Deus mais deseja a nosso respeito não é a mudança, mas sim que adentremos em sua presença e permaneçamos nela. Marta escolheu ocupar-se com as tarefas relacionadas a ter Jesus em sua vida. Maria preferiu ocupar-se com o próprio Jesus. Maria poderia ter colocado sua atenção nas coisas que precisavam ser feitas, nas “mudanças”, mas percebeu que estar aos pés de Jesus era muito mais importante.

Porque ficamos tão obcecados com a mudança? E se a mudança em sua vida levar, digamos dez anos? Significa que todo esse tempo teria sido um tempo de infelicidade e falta de propósito? Por outro lado, digamos que você coloque a mudança de lado ( os afazeres) e resolva como Maria, envolver-se intimamente com Deus, sabendo que ele já o ama a o aceita como é; e que Ele, mais do que você, deseja ardentemente ter comunhão íntima contigo! você entra nessa comunhão e, aos poucos vai se entregando totalmente a Ele. Vai conhecendo-o mais e mais, aprendendo a ouvir a sua voz. Gradativamente você vai sentindo o que Ele sente, vendo as circunstâncias como Ele as vê, querendo o que Ele mesmo quer.

Quando se dá conta, as mudanças (frutos) estão começando a surgir em sua vida, e você nem sequer havia percebido!

Isso faz sentido para você? E não é isso que o seu coração deseja? Ser envolvido nos braços do Pai e ouvi-lo dizer o quanto o ama, o quanto se orgulha de você? Independente do que tenha ou não mudado em sua vida? Esse tem sido o desejo do meu coração e é o que Ele tem me dito, sempre que deixo de lado a preocupação com todas as expectativas ao meu redor, e me coloco aos seus pés, e descanso nele.

Não sou contra a mudança, ela é boa, necessária e faz parte do plano de Deus. Porém, sou contrário à forma como a mudança é tratada. Como algo que mede o quanto já progredimos, especialmente pelo mundo e não pela palavra de Deus.

De certa forma, há um paradoxo nisso tudo. É justamente quando deixo a mudança de lado e ocupo prioritariamente em ter intimidade (experiência) com Deus, que a mudança começa a ocorrer! Uma mudança que não resulta de meus esforços, mas da permanência em Deus. Esse é o fruto que vem acompanhado de paz, alegria e descanso, e que engrandece ao nosso Deus.

“permanecei em mim, e eu permanecerei em vós. Como o ramo não pode dar fruto por si mesmo, se não permanecer na videira, assim, também vós não podereis dar fruto se não permanecerdes em mim.” (Jo. 15,4)

Pe Edinei Reis

Comentários

Este Artigo não possui comentários ou o Administrador do Sistema ainda não autorizou a publicação dos comentários submetidos!!!

Adicionar Comentário